Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home » Estado do Pará e Região » Ministério lança plano de energia mirando ações até 2050

Ministério lança plano de energia mirando ações até 2050

Ministério lança plano de energia mirando ações até 2050
Bento Albuquerque destaca tendência de ampliação de fontes renováveis
Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
Publicado em 16/12/2020 – 17:51 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília
O Ministério de Minas e Energia (MME) lançou hoje (16) o Plano Nacional de Energia 2050. O documento visa estabelecer cenários e alternativas de respostas que devem ser dadas pelo Executivo Federal para dar conta da demanda de energia, em uma visão de longo prazo. A íntegra do plano foi disponibilizada no site do MME.

“Visão de longo prazo é de importância para se enfrentar cenários de incerteza. PNE 2050 se apresenta como insumo valioso no momento em que se discute a retomada do crescimento após a pandemia”, ressaltou o secretário de planejamento e desenvolvimento energético, Paulo César Domingues.

No cenário mais complexo, denominado “desafio da expansão”, o Brasil teria crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) acima dos 3% ao ano, com uma consequente ampliação da demanda por energia para sustentar as atividades econômicas e sociais seguindo este ritmo de majoração da capacidade produtiva do país.

Neste cenário, a demanda energética pode aumentar 2,15 vezes e a necessidade de energia elétrica, até 3,3 vezes. O plano indica que o país tem como ponto positivo a abundância de recursos disponíveis.

São citados como exemplos a elevação da capacidade de produção de petróleo com o descobrimento e exploração do pré-sal, a possibilidade de produção de biomassa em um país que tem a 3ª produção agrícola do mundo e o potencial para energia eólica.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, destacou como uma das tendências para o futuro a ampliação da presença de fontes renováveis, como eólica e solar. Ele lembrou que este tipo de geração de energia já vem crescendo no país.

“Em 2005, não se falava de eólica nem de solar. Hoje estas fontes representam mais de 10% na nossa matriz. Em 2030 elas vão corresponder a 25%. A matriz do mundo de uma forma geral será renovável e será cada vez mais limpa. E isso o Brasil é ator privilegiado. Já tem matriz elétrica de 85% limpa e renovável”, comentou.

O plano elenca uma série de diretrizes, como manter o setor energético renovável, desenvolver novas soluções de baixo carbono, limitar as emissões de energia termelétrica ao patamar atual, aproveitar recursos do petróleo, investir na eletrificação do setor de transportes, e orientar a instalação de novas usinas nucleares.

Bento Albuquerque destacou que o plano prevê a ampliação da matriz nuclear em até 10 gigawatts, mais do que o dobro do patamar atual de 4 gigawatts.

“Ou seja, novas usinas nucleares terão de ser construídas. O momento atual está mostrando isso para o país, de ter geração nuclear e que preserve nossas energias renováveis. No caso da Angra 3 estamos financiando modelo particular com BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] e acreditamos que até 2026 ela possa entrar em operação”, afirmou.

Edição: Aline Leal

Energia Elétrica ministério de minas e energia
Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.
Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o “Fale com a Ouvidoria” da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia
Reclamação
Elogio
Sugestão
Solicitação
Simplifique

Relacionadas
Economia
Pedranópolis, no noroeste de São Paulo, terá complexo de energia solar
Economia
Governo publica cronograma de leilões para compra de energia elétrica
Últimas notícias
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa semipresencial. Ordem do dia.

Plenário analisa indicações da Presidência da República para diretorias de agências reguladoras e para a recém-criada Autoridade Nacional de Proteção de Dados.
Política 3 minutos 48 segundos atrás
Senado aprova que 5 universidades federais contratem durante pandemia
Instituições são recém-criadas. Projeto também permite contratações na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Projeto segue para análise da Câmara.

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
guarani, série b
Esportes 23 minutos 48 segundos atrás
Série B: Guarani derrota Confiança e segue na briga pelo acesso
Líder, Chapecoense perde chance de disparar na classificação ao empatar sem gols com o Náutico na Arena Condá, em Chapecó (SC).

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
Defensa y Justicia, Bahia, copa sul-americana
Esportes 36 minutos 48 segundos atrás
Bahia perde e dá adeus à Copa Sul-Americana
Tricolor é derrotado por 1 a 0 pelo Defensa y Justicia. Equipe baiana chegou pressionada ao confronto, pois na ida, disputada na Arena Fonte Nova (Salvador), perdeu de 3 a 2.

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
A cúpula menor, voltada para baixo, abriga o Plenário do Senado Federal.
Política 47 minutos 48 segundos atrás
Senado aprova projeto que prevê pagamento por serviços ambientais
De acordo com o texto, serviços ambientais são atividades individuais ou coletivas que favorecem a manutenção, a recuperação ou a melhoria de ecossistemas.

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
santos, gremio, libertadores
Esportes 59 minutos 48 segundos atrás
Libertadores: Santos vai à semi com benção de Pelé e gol relâmpago
Alvinegro atropela Grêmio com brilho de Kaio Jorge, autor de dois gols. Na próxima fase, a equipe paulista terá pela frente Boca Juniors ou Racing.

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin
Fachada do Ministério da economia na Esplanada dos Ministérios
Economia 1 hora 2 minutos atrás
Estados endividados terão alívio de R$ 216,7 bi com programa de apoio
Cálculo do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, contempla as seis áreas de atuação do pacote, que depende de sanção presidencial para entrar em vigor.

Compartilhar: Share on WhatsApp Share on Facebook Share on Twitter Share on Linkedin

Logo EBC branca
Quadra 08, Bloco B, Subsolo 1, Setor Comercial Sul Q. 6 Venâncio – Asa Sul, Brasília – DF, 70333-900.
Menu
Institucional EBC
Agência Brasil
TVBrasilPlay
EBCRádios
Banner do App TV Brasil Play TV Brasil Play
Banner do App RádiosEBC Rádios EBC
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

Disponível na App Store
Disponível no Google Play
Sobre
Governança Corporativa
Ouvidoria
Denúncia
Simplifique!
Acesso a informação
Publicidade Legal
Contato
TVBrasil
Programação
Programas
Vídeos
Sobre a TV
Rádios
Nacional FM
Nacional de Brasília
Nacional do Rio de Janeiro
Nacional da Amazônia
Nacional do Alto Solimões
MEC FM
Rádio MEC
AgênciaBrasil
Direitos Humanos
Economia
Educação
Esportes
Geral
Internacional
Justiça
Política
Saúde
Radioagência
Cultura
Direitos Humanos
Economia
Educação
Esportes
Geral
Internacional
Justiça
Meio Ambiente
Pesquisa E Inovação
Política
Saúde
Segurança
Serviços
TV Brasil Distribuição
A Voz do BRASIL
Rede Nacional de Rádio
©2020 Todos os direitos reservados pela EBC.
Sobre Ouvidoria Política de privacidade | Termos de uso

Check Also

Santarém entra na zona vermelha e decreto fecha shoppings, bares e outros estabelecimentos.

Santarém entra na zona vermelha e decreto fecha shoppings, bares e outros estabelecimentos.  16 de …