Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home » Destaque » Justiça nega liberdade provisória a acusado de atirar em esposo da amante em no KM 1.000

Justiça nega liberdade provisória a acusado de atirar em esposo da amante em no KM 1.000

Justiça nega liberdade provisória a acusado de atirar em esposo da amante em no KM 1.000

A Juiza “Luana da Silva Hurtado Toigo” da vara criminal de Novo Progresso negou um pedido de liberdade provisória ao técnico de informática “Joel da Silva Hilário” de 19 anos, acusado de atirar contra o esposo [Brisola] da amante no distrito de Vila Isol [ km 1000] em Novo Progresso.

O crime ocorreu em 9 de novembro deste ano e o réu ficou foragido por três dias e se apresentou na delegacia de Policia Civil em Itatituba onde alegou legitima defesa. Em depoimento para Delegado Plantonista disse que atirou porque a vitima tentou mata-lo com uma faca, no momento que o esposo flagrou Joel com a esposa dele em um quarto na casa de amiga da esposa no distrito de Vila Isol. Joel prestou depoimento , fez corpo delito e foi preso encaminhado para o presido daquela cidade.
Habeas Corpus
O advogado do réu entrou em seguida com HC na Justiça criminal de Novo Progresso, alegando legitima defesa e apresentou requisitos para liberdade do cliente.
Decisão Judicial
A decisão da 1ª Vara Criminal do Foro de Novo Progresso, contra a soltura ocorreu na sexta-feira (23). Segundo a juíza do caso, o réu andava armado sem porte de arma e confessou o crime, onde desferiu quatro tiros contra a vitima sem dar chances de defesa. A justiça não encontrou nenhum fato novo que pudesse mudar entendimento deste juízo,decidiu pela manutenção da prisão provisória.

Defesa
O Advogado Fernando Brandão que defende o réu, disse ao Jornal Folha do Progresso que vai recorrer da decisão.

“Vamos entrar com HC no tribunal. A Justiça não levou em consideração os pré requisitos ensejadores que ele preenche, que dão à ele o direito de responder em liberdade”. Sequer levou em consideração uma manifestação de mais de 50 cidadãos de bem da comunidade do Mil, dizendo que Joel é boa pessoa.

Ele não é criminoso, a lei é clara em situações como essa, quando o acusado não oferece risco à sociedade, a justiça deve deixar responder o crime em liberdade. “Não concordamos com a decisão da magistrada, portanto impetraremos nas próximas horas um Habeas Corpus no Tribunal de Justiça do Pará”, esperando que lá seja feita a justiça devida e meu cliente possa responder pelo crime em liberdade”!, concluiu Brandão.
Vitima
O Pecuarista Brizola , levou quatro tiros de revolver calibre 38, no momento que flagrou a traição da esposa, ele foi internado as presas em uma clinica de Novo Progresso, onde recebeu primeiros socorros, em seguida foi transferido em uma UTI Aérea para um hospital na cidade de Cuiabá no estado do Mato Grosso, onde teve as duas pernas amputadas por conta dos tiros. Brizola segue internado sob cuidados médicos.

Fonte: Blog Adecio Piran

Check Also

Ibama embarga oito mil hectares em Mato Grosso e aplica multa de R$ 37 milhões

Agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis com apoio da …