A deputada Janaína Paschoal fez um pedido de prisão “em flagrante” do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), após ter recebido um áudio atribuído a um senador, mas ela acabou apagando a mensagem na sequência, explicando que os fatos sobre o caso “não procedem”.

“Não consegui conversar com o Senador Eduardo Braga, mas recebi, de fonte segura, a informação de que não é a voz dele e que os graves fatos relatados não procedem. Por isso, apaguei a publicação anterior”, afirmou a deputada.

Antes, Janaína havia publicado: “Recebi um áudio atribuído ao Sen. Eduardo Braga. Se o áudio for autêntico e, se os fatos forem procedentes, PEÇO a prisão em flagrante do Governador do Amazonas“.

“A prisão em flagrante pode ser pedida por qualquer cidadão! É flagrante por homicídios DOLOSOS!”, completou Janaína.

Dado a gravidade do comunicado, da figura que o fez (deputada e professora de Direito da USP) e o momento caótico sobre o Amazonas, o Opinião Crítica noticiou em outra matéria a mensagem de Janaína