Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home » Destaque » Alerta – Cresce o número de infectados por HIV no Pará

Alerta – Cresce o número de infectados por HIV no Pará

Alerta – Cresce o número de infectados por HIV no Pará

Um levantamento realizado pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para as Crianças) durante a Conferência de Aids de Amsterdã, revela que a cada três minutos, uma menina de 15 a 19 anos é infectada pelo vírus HIV. Entre as razões, estão o estupro, a falta de acesso à educação sexual e a estimulação do sexo precoce.

O número de novas infecções por HIV, por exemplo, está aumentando em cerca de 50 países, e as novas infecções globais pelo vírus caíram apenas 18% nos últimos sete anos, de 2,2 milhões em 2010 para 1,8 milhão no ano passado.

No Pará

No decorrer do ano passado, 1.381 adultos e 13 crianças foram diagnosticados com o vírus HIV no Pará e iniciaram tratamento pelo SUS no Estado. No mesmo período, outras 537 pessoas manifestaram os sintomas da Aids, composta por um quadro de enfermidades ocasionadas pela perda das células de defesa em decorrência da infecção pelo vírus HIV.

Segundo dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), só nos primeiros quatro meses deste ano 257 pacientes, dos quais 212 só em Belém, precisaram ser internados para conter o avanço das sequelas da Aids em hospitais de média e alta complexidade. Estes fazem parte do universo de aproximadamente 10 mil pessoas, entre adultos e crianças, que fazem tratamento para HIV/Aids no Pará por meio de uma rede de serviço própria para o trabalho de prevenção e para o monitoramento dos pacientes soropositivos.

Os municípios que registraram mais mortes pelo vírus foram Belém, Ananindeua, Santarém, Marabá, Paragominas, Bragança, Itaituba, Parauapebas, Redenção e Castanhal.

É claro que muitos avanços na luta contra a aids ocorreram nos últimos 20 anos. Porém ainda é complicado evitar infecções entre os adolescentes, o que impede que o avanço triunfe ainda mais, de acordo com o relatório.

Fonte: Roma News

Check Also

Com saída de cubanos, cerca de 600 cidades podem ficar sem médico, diz entidade

Com a decisão do governo de Cuba de deixar o Mais Médicos, profissionais começam a …