Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home » Ciências » Mineradora Serabi abre as portas ao Giro e mostra toda sua estrutura; CONHEÇA

Mineradora Serabi abre as portas ao Giro e mostra toda sua estrutura; CONHEÇA

Vista aérea da mineradora Serabi Gold. 

Mineradora Serabi abre as portas ao Giro e mostra toda sua estrutura; CONHEÇA

Empresa esclareceu fatos relacionados a morte recente de um trabalhador e apresentou barragens e a mina do Palito.

Uma fatalidade ocorrida no dia 11 de Fevereiro, que tirou a vida do funcionário da Serabi Mineração Josimar Souza, de 41 anos, em um acidente de trabalho, gerou grande repercussão em todo o estado. A partir do episódio, sugiram diversas denúncias de funcionários e ex-funcionários da mineradora, junto a imprensa e ao poder legislativo da cidade. O Giro foi um dos únicos veículos que deu voz aos funcionários e colocou em lista os problemas apontados pelos trabalhadores da empresa.

Com a intensão de esclarecer os fatos e apresentar a estrutura oferecida aos funcionários, a Serabi abriu as portas para o Portal Giro e aos vereadores Wescley Tomaz, Manoel Dentista e Zé Belloni. O convite chegou na terça-feira (26) e a viagem até a sede da empresa, localizada na região de Jardim do Ouro, aconteceu na manhã de quarta-feira (27), com saída pela manhã, de avião, e retorno somente no final da tarde.

Equipe convidada para a visita.

Começamos fazendo alguns questionamentos sobre as reclamações de alguns funcionários. Em especial, sobre a morte do funcionário Josimar, a empresa informou que não agiu de forma ilegal no que foi divulgado como Desvio de funções, já que oferece todo um preparo aos funcionários para desenvolverem trabalhos em outros setores da empresa, essa seria uma forma do profissional crescer dentro da organização, ganhando novas oportunidades.

A empresa

Apresentação da empresa.

A Serabi Gold é a nona empresa no ramo de exploração de Ouro do Brasil e a maior em extração de ouro legal em Itaituba. Ela atua com duas Minas na região, as Minas do Palito e São Chico, tendo o projeto de implantar uma nova unidade denominada “Coringa”, na região de Novo Progresso, com 42 mil hectares de áreas vizinhas de elevado potencial de exploração. A produção da empresa em 2018 foi de mais de 1,1 toneladas de ouro, o equivalente ao faturamento bruto de aproximadamente 150 milhões de reais, contribuindo com mais de 2 milhões de reais em impostos nos âmbitos Municipal e Estadual no referido ano.

Curiosidade 1: as minas da Serabi são as únicas da região norte do País e extraem aproximadamente 80% do ouro legal de Itaituba.

A empresa garante que possui Políticas de segurança extremamente rígidas e ainda oferece todas condições de trabalho, com médicos e dentista que atendem mensalmente e também são cedidos à comunidade de São Chico para atendimentos aos moradores. Dos 433 funcionários da empresa, 78% são moradores de Itaituba, 5% de Minas gerais e 3% da Bahia.

Curiosidade 2: Somente com supermercado, a empresa gasta mais de 300 mil reais por mês, tendo um comércio da região como um dos principais fornecedores.

A responsabilidade social da empresa, junto a comunidade, também são evidenciadas. São ações nas áreas da saúde, educação, segurança, meio ambiente etc. Entre os principais trabalhos sociais estão: Implantação de escolas e no Jardim do Ouro e Aldeia São Chico, onde também mantém apoio com doação de computadores e livros; leva 100% da energia elétrica gratuita para a comunidade São Chico, onde residem aproximadamente 100 pessoas; Instalação de microsistema de coleta de água para a comunidade Jardim do Ouro.

Curiosidade 3: O gasto da empresa com energia elétrica gira em torno de 100 mil reais. (Somente o fornecimento para a comunidade gera despesas de aproximadamente 25 mil reais com combustível)

Barragens

Barragem 17, com capacidade para 145.000 M³ de rejeitos. (Foto- Richardson Vieira)

A empresa conta com duas barragens de rejeitos parcialmente escavados, que são vistoriadas pela polícia Federal e o exército. A barragens 16, menor, tem capacidade para 112.000 M³ e até 140.000 toneladas de rejeitos sólidos. Já a 17 tem capacidade para 145.000 M³ e 188.000 toneladas.

Curiosidade 4: As barragens da Serabi correspondem a 1% da quantidade de rejeitos de Brumadinhos, barragem da Vale que estourou em Minas Gerais.

Os rejeitos despejados nas barragens solidificam no final do processo, o que possibilita a retirada e reutilização do espaço, sem haver necessidade de construção de novas bacias. Em caso hipotético de rompimento, os rejeitos não causariam danos tão ferozes ao meio ambiente, sua consistência sólida não permitiria o deslocamento à longas distâncias.

Outra preocupação da empresa é com a prevenção de acidentes nas barragens. São feitas inspeções periódicas para avaliar o seu estado de conservação e estruturas auxiliares. O dano potencial das barragens é de nível alto, mas elas fazem parte da categoria de risco “baixo”. Para reduzir significativamente o dano potencial, a empresa realiza um sistema de detoxificação para retirar as substâncias potencialmente tóxicas dos resíduos.

Minas

Entrada da Mina do Palito. (Foto- Richardson Vieira)

A empresa apresentou as instalações da Mina do Palito, o grupo convidado foi levado até o interior da mina que possui cerca de 3 km de extensão. Um veículo especializado no transporte de mineradores foi utilizado na exploração, que levou aproximadamente uma hora e percorreu cerca de 1 km de distância e menos de 100 metros de profundidade. Antes de tudo, todos os integrantes receberam todos os equipamentos mínimos de segurança como: Capacete com lanterna, máscara, colete luminoso e tampões de ouvido.

Curiosidade 5: a mina do Palito possui, em sua entrada, uma imagem da padroeira protetora dos mineiros, Santa Bárbara.

Explorando a mina do Palito. (Foto- Richardson Vieira)

Ao fim do trajeto na mina, a empresa apresentou a máquina perfuratriz responsável pela perfuração das rochas onde são colocados os explosivos para promover a expansão da mina. A máquina é moderna e complexa, para manuseá-la foi necessário trazer um profissional capacitado que não existia na região, porém, hoje ela é controlada por uma pessoa de Itaituba.

Interior da Mina do Palito. (Foto- Richardson Vieira)

A mina conta com sistema de ar comprimido, para garantir uma boa respiração dos trabalhadores, possui energia elétrica em toda a sua extensão com duas subestações, além de ter, ainda, telefones em vários pontos, para facilitar a comunicação em casos de acidentes

Check Also

Morre a médica Paula Eloá, que há mais de um ano lutava pela vida após acidente de trânsito

Morre a médica Paula Eloá, que há mais de um ano lutava pela vida após …